Construindo uma Política de Privacidade com o olhar da LGPD

Atualizado: 13 de jul.



O conteúdo da Política de Privacidade deve refletir o comprometimento da empresa com a LGPD.


A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) formaliza a importância do tratamento ético e responsável dos dados dos usuários titulares. Tornou-se mandatório que as empresas elaborem políticas de privacidade claras para manter uma relação de transparência durante todo o tratamento dos dados, com informações que demonstram a segurança, integridade e a proteção das informações captadas.


O que esperar da LGPD para 2022?


As organizações que não se adequarem à LGPD podem sofrer diversas sanções, com multas chegando a R$ 50 milhões. A lei é aplicável para negócios de todos os setores que realizam o tratamento de dados pessoais, sejam eles de funcionários, parceiros, clientes ou público em geral. Para isso, é fundamental adequar as operações adotando processos internos específicos. Pensando nisso, o post de hoje tem como foco auxiliar na criação de uma política de privacidade a partir das diretrizes da LGPD.


O que pode acontecer se a minha empresa não se adequar à LGPD?


A LGPD oferece formas legítimas para que a análise dos dados estratégicos seja feita de maneira segura e equilibrada, tanto para o titular quanto para as empresas. Sem a adequação à lei, as organizações correm riscos não só de multas e advertências, como também o de perder a confiança de clientes e a credibilidade perante ao mercado.

Um bom ponto de partida para a estruturação da sua política de privacidade são os princípios descritos no art. 6º da LGPD:

  1. tratamento adequado de dados

  2. segurança

  3. necessidade

  4. livre acesso aos titulares dos dados

  5. estabelecimento claro das responsabilidades

  6. indicação da finalidade de uso dos dados

  7. precisão dos dados

  8. transparência

  9. prevenção

  10. não-discriminação

  11. prestação de contas

Os princípios devem estar refletidos no decorrer da política de privacidade. Pensando na prática, a organização deve iniciar pelo processo de adequação, realizando o mapeamento dos dados, das bases legais e do aconselhamento de TI e jurídico. Já com relação ao conteúdo da política de privacidade, a linguagem, conteúdo e aspectos visuais devem ser simples e de fácil entendimento para todas as pessoas.


Com medidas como essa, a organização demonstra seu compromisso com a transparência e com a ética no tratamento dos dados pessoais de seus consumidores.

Ainda tem dúvidas sobre como montar a sua política de privacidade com base na LGPD? Fale conosco!


#Cibersegurança #cybersecurity #PrivacidadedeDados #segurançadedados


15 visualizações