Plano de Conscientização em Segurança da Informação: O que é e como montar o seu

Atualizado: 13 de jul.



O plano de conscientização em segurança da informação nada mais é do que um conjunto de práticas e ações educativas que contribuem para a mudança de cultural da empresa.


Nos últimos anos temos passado por um processo de virtualização e digitalização de grande parte das nossas relações. Essa mudança chegou, também, nos ambientes corporativos.

Nesse cenário, é visível o aumento no número de ataques cibernéticos nas instituições do mundo todo. Essa situação faz com que as organizações necessitem investir em melhores tecnologias e processos para monitorar, controlar e proteger seus ambientes e seus usuários.


Por isso, hoje, vamos falar sobre a importância de elaborar um Plano de Conscientização em Segurança da Informação empresarial.


Sobre o plano

Muitas empresas e organizações acreditam que o investimento em tecnologia é o suficiente. A verdade é que a tecnologia é, sim, importante, mas de nada adianta se o time de pessoas não estiver preparado e engajado com os objetivos. Afinal, são os profissionais que ficam na linha de frente de tratamento e manuseio de dados e informações.

A partir do Plano de Conscientização em Segurança da Informação, os usuários são orientados sobre as melhores práticas de segurança ao utilizar os recursos e informações, bem como formas de impedir ataques cibernéticos.


Como colocar em prática o plano de conscientização?

A implementação de um plano adequado muitas vezes pode ser um desafio para as organizações. É necessário o desenvolvimento, planejamento e implementação. E, depois disso, como disseminar esse plano entre os colaboradores?

Para ajudar nesse processo, separamos algumas dicas práticas para elaborar e manter um planejamento de acordo com a política de segurança, que envolva os colaboradores, mantenha o foco na redução do risco e transforme o comportamento da equipe.


1. Defina métricas

Estabelecer métricas é indispensável para o plano de conscientização ter sucesso. Elas vão servir para analisar se o treinamento mudou o comportamento dos funcionários com relação aos cuidados que devem tomar. Além disso, também vão apoiar na melhoria de processos internos e na tomada de decisão estratégica da empresa.


2. Estimule a parceria entre as áreas da empresa

Essas parcerias facilitam, e muito, a execução de um plano de conscientização. Departamentos como RH e marketing podem apoiar na conscientização dos colaboradores, por já possuírem experiência no assunto. Com esse tipo de parceria multi-áreas, o plano de conscientização é muito mais eficaz.


3. Utilize os canais de comunicação internos

Para a disseminação desse plano, podem ser utilizados diversos meios  — desde reuniões e conversas com o time, até e-mails com orientações ou conteúdos disponibilizados em uma universidade empresarial, por exemplo.


4. Realize treinamentos com frequência

É crucial entender os principais riscos que a empresa está exposta e planejar ações para reduzi-los. Mas, além disso, é importante investir em treinamentos contínuos para os colaboradores e prestadores de serviço, de acordo com os resultados de ações de conscientização anteriores e incidentes de segurança ocorridos.

A equipe precisa entender que a empresa precisa da ajuda de todos e exemplificar, de modo simples e objetivo, os principais impactos e consequências, caso os riscos de segurança tomem forma.


Quer saber mais sobre o assunto ou precisa de ajuda para manter a sua estrutura de TI segura? Entre em contato!

#planodeconscientização #transformaçãodigital #cybersecurity #segurançadedados #LGPD #ataques #ti #segurançadainformação

30 visualizações