Os 4 tipos de arquivos mais perigosos

Por trás da inocência das extensões dos arquivos, pode morar o perigo! Todos os dias, milhões de mensagens de spam são enviadas e, embora a maioria seja propaganda inofensiva, eventualmente um arquivo malicioso está escondido em uma das mensagens. Para que o destinatário clique e abra o arquivo que faz o download do malware, os cibercriminosos fazem uma maquiagem para torná-lo interessante, útil ou importante. Nosso parceiro Kaspersky fez uma lista dos arquivos mais perigosos.

1. Arquivos ZIP e RAR 2. Documentos do Microsoft Office 3. Arquivos PDF 4. Imagens de disco IMG e ISO Como gerenciar anexos potencialmente perigosos

Você não precisa enviar todas as mensagens com anexos ou documentos DOCX / PDF para a pasta de spam com intuito de proteger sua equipe de malware e evitar golpes. Em vez disso, lembre-se dessas regras simples:

-Não abra e-mails suspeitos de endereços desconhecidos. Se você não sabe o motivo pelo qual uma mensagem com um tema específico acabou na sua caixa de entrada, provavelmente não precisa dela. -Se você tiver que lidar com remetentes desconhecidos por motivos de trabalho, verifique cuidadosamente o endereço e o nome do arquivo anexado. Se algo for estranho para você, não o abra. -Não permita que macros sejam executadas em documentos que chegam por e-mail, a menos que seja inevitável. -Tenha cuidado com os links que aparecem nos arquivos. Se eles não explicarem por que você precisa acessá-lo, ignore-o. Se realmente achar necessário verificar, insira manualmente o endereço do site no seu navegador. #Raidbr #arquivos #exemplo #segurancadati

#Segurança #tecnologiadainformação #ti

0 visualização