O que é a licença de software?

Empresas de software como a Microsoft vendem o direito de uso de seus produtos. Isso significa que, ao comprar o Windows ou Office em uma loja ou revendedor autorizado, você está pagando por uma licença de uso concedida mediante um contrato legal estabelecido entre a sua empresa e a desenvolvedora do software. Cada licença é única e não pode ser revendida ou transferida para outra pessoa ou empresa.

Cada produto possui seu respectivo contrato, seja ele Windows, Office ou outro programa específico. Quando sua empresa passa por uma fiscalização, como da Microsoft por exemplo, ela solicita às empresas uma listagem de todos os produtos instalados nos dispositivos e realiza a conferência no intuito de verificar se são legítimos.

Como é feita a fiscalização?

Primeiro, é preciso entender que a fiscalização tem por objetivo identificar empresas que estão utilizando softwares sem licenças válidas (sejam elas vencidas ou ilegais) no intuito de inibir a prática da pirataria.

Para que essa fiscalização ocorra, é necessário que sua empresa seja denunciada por pratica de pirataria. Essas fiscalizações ocorrem com frequência, uma vez que as gigantes da indústria como a Microsoft possuem parceria com a ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) e a BSA (The Software Alliance), que podem fiscalizar quaisquer empresas. Juntas, elas administram o portal de denúncias anônimas Denuncie Pirataria, Portal onde qualquer pessoa pode afirmar que uma empresa utiliza softwares não licenciados.

Mas porque não utilizar software pirata?! Quais os riscos de utilizar software não licenciado?

Falta de atualizações

Softwares não licenciados não contam com atualizações de segurança e melhorias, ou seja, você está correndo o risco de ter sua máquina ou rede invadida devido a utilização de software pirata.

Software pirata não tem assistência

Sem assistência se algo ruim ocorrer. Há risco de perder dados importantes e até mesmo danificar o seu hardware. Não existe suporte técnico para software não licenciado. Ao utilizar softwares piratas você não tem nenhuma ajuda do atendimento ao cliente do desenvolvedor.

Softwares instáveis

Software não licenciados costumam apresentar comportamentos não esperados, como programas que fecham sozinhos, apagar informações importantes e as vezes sensíveis, apresentar lentidões e travamentos frequentes. Além disso, esses softwares podem impactar toda a rede da empresa, afetando também outras máquinas além daquelas onde o software não licenciado está instalado.

Infecção por malware

Sem segurança = malware! O risco de infecção por malware é dobrado na utilização de software pirata. Ao utilizar software não licenciado você precisará utilizar um programa de terceiro para burlar os sistemas anti pirataria. Esses programas fazem uso de ferramentas que burlam o sistema de segurança do software licenciado, impedindo a verificação do número serial. Esses softwares podem ser utilizados como ferramenta para invasões de hackers, que roubam informações e podem assumir o controle da máquina.

Qual modalidade de licença ideal para minha empresa?

O gerente de TI ou empresa responsável pela gestão de TI da sua empresa são quem pode responder tal questionamento. Eles devem considerar as necessidades da empresa, os riscos relacionados ao negócio e ambiente e a infraestrutura disponível. Caso você tenha dúvidas sobre licenciamento, entre em contato conosco. A Raid é especialista em Licenciamento, Legalização e Auditoria de softwares Microsoft.

Fui pego pela Microsoft, e agora?

Nós estamos prontos para lhe ajudar em todo o processo de auditoria para que todos os seus softwares Microsoft sejam legalizados. Entre em contato e iniciaremos o processo de auxílio para que sua empresa saia dessa 🙂