Fale Conosco

Como melhorar sua ti com redes estruturadas

29/Novembro

Toda empresa precisa de uma rede estruturada para assegurar sua performance. A grande quantidade de dados processados, exige que o setor de TI reduza o risco de incidentes de segurança e garanta o desempenho tanto na rede interna, quanto externa. É necessário estar atento, saber se a rede está preparada para o tráfego, acessos e dimensionamentos futuros.

É necessário conhecer bem a infraestrutura que possui e se ela tem capacidade de suportar todas as informações que hoje a sua empresa gera. O primeiro ponto é verificar o ambiente por meio de ferramentas de análise de rede. Esse diagnóstico faz um raio X para o entendimento da situação atual da infraestrutura.

É importante elaborar um plano de ação para suportar as demandas geradas pela análise do diagnóstico, feitos os ajustes e investimentos necessários para que a rede esteja adequada as necessidades de sua organização. Outro ponto a se levar em conta é qual o equipamento e as configurações que a empresa possui, isso facilitará em saber se os mesmos estão obsoletos ou mal dimensionados no setor em que se encontram.
Algo muito comum é a utilização de equipamentos domésticos, como os de wireless, nas organizações. Como não foram projetados para estes fins, acabam prejudicando a performance da rede. Também não é possível identificar onde se tem um problema, porém hoje em dia existem soluções que atendem todos os portes de corporações onde é possível gerenciar os equipamentos, bloquear usuários ou até mesmo desativar portas do switch que estão gerando problemas.

Sua rede de computadores é como uma estrada para suas informações, então não adianta investir em equipamentos e softwares de última geração se você sua rede não for confiável.

Dessa forma é importante levar em consideração alguns pontos na hora de montar sua estrutura.

1. Infraestrutura física

É preciso ter uma visão geral de todo o espaço para mensurar a quantidade de equipamentos que será necessário. Assim poderemos calcular o início e o fim da estrutura, além de medir e avaliar a quantidade de material que será utilizada para montar a rede estruturada.

2. Pessoas utilizando a rede

É importante definir o número de pessoas que irão utilizar a rede, levando em consideração a quantidade atual e a futura para projetar a capacidade correta para sua estrutura.

3. Insumos

Os dois itens anteriores são fundamentais para ajudar a calcular a quantidade de insumos, ou seja: quantos metros de cabo de rede e quantos switches serão necessários. Com isso é possível fazer uma cotação mais assertiva, sem comprar equipamentos a mais ou a menos.

4. Infraestrutura elétrica

Devemos pensar também em relação a instalação elétrica, já que é uma condição essencial para fazer a rede funcionar. A condição ideal é poder contar com geradores exclusivos para os seus servidores, independentes do resto da empresa. Para a instalação elétrica preveja a contratação de uma empresa especializada. Desta forma você ganha tempo e minimiza os riscos.

5. Número de servidores

Nessa etapa é preciso definir as tecnologias que serão gerenciadas por sua rede. Controle de acesso, câmeras de monitoramento, Windows Server ou Sistemas Linux?

Definindo isso será possível verificar se você precisa de um servidor robusto com maior capacidade ou se um mais simples já supri as necessidades de sua empresa.

6. Sistema de redundância

Tudo está sujeito a falhas e imprevistos. Por isso, é sempre bom pensar em uma opção para quando o sistema primário ficar indisponível. Desta forma é importante pensar em um backup de dados, um plano para falta de energia ou sinistros que possam lhe atingir.

Mapear todas as possibilidades destes imprevistos e montar um plano de ação garante a você que a empresa poderá continuar operando, mesmo em circunstâncias adversas.

7. Provedor de internet

Tudo hoje em dia depende da internet e ter apenas um provedor de internet, como vimos no item acima, é arriscado. Ter dois links de internet é um bom cenário, já que se um link cair o outro assume e mantém a conectividade, evitando assim prejuízos decorrentes da falta deste serviço para a empresa.

8. Monitoramento

Para que tudo funcione bem e de acordo com suas expectativas é essencial ter pelo menos uma pessoa para verificar o funcionamento e a estabilidade da rede. Caso algo esteja fora do padrão, esta pessoa irá acionar o plano de ação correspondente, já definido no item 6 desta lista.

9. Segurança da informação

Após todo o planejamento é imprescindível garantir a segurança das informações. É chegado o momento de pensar na aquisição de um firewall e instalação de um bom antivírus corporativo e para garantir e manter a segurança da rede fique sempre atento aos updates das aplicações.

10. Tempo e custo

Todos os itens anteriores são insumos que definirão o prazo de execução e os custos envolvidos na implementação do projeto.

Com estas simples atitudes é possível atingir um nível de excelência de forma rápida e segura. E contar com especialistas na hora da implementação pode fazer toda a diferença para manter a alta performance e saúde de sua rede. 

Oferecemos toda a consultoria para projetos de TI personalizados para atender suas demandas.

Entre em contato conosco para agendar a visita de nossos especialistas.

Veja Também